Entrevista com a escritora Neide Gomes Barros

neideAcompanhar o ritmo dela não é nada fácil. Sócia das empresas Consultores Associados do Brasil (CAB) e Editora CAB, Neide Gomes, como consultora empresarial ao longo dos anos, desenvolveu grandes projetos nas áreas de Recursos Humanos e Responsabilidade Social. Em 2008 se aventurou no universo da escrita e escreveu Desafios na Arte da Construção, um livro que já se encontra na sua 4ª edição. De lá para cá, esteve ocupada com consultorias à empresas de várias partes do Brasil. Em 2015 retomou seu gosto pela escrita e escreveu o livro infantojuvenil Clara e a Fada dos Livros. Em agosto está previsto lançar o seu primeiro romance, que guarda segredo sobre o título, mas garante que irá encantar muitos de seus leitores.

Nesta entrevista ela irá nos falar como foi o seu processo de criação do livro Clara e a Fada dos Livros, que já se encontra na  2ª edição.

Ed. CAB| Você tem uma vida bastante corrida. Trabalha no universo corporativo, é consultora na área de Recursos Humanos, Mestre em Gestão Empresarial e escreveu Desafios na Arte da Construção, um livro onde reúne uma vasta experiência no segmento da Construção Civil. Nele você propõe um olhar diferenciado, especialmente ao trabalhador deste setor. Como foi sair deste universo “sério” e mergulhar no infantojuvenil escrevendo Clara e a Fada dos Livros?

NGB|O universo empresarial sempre me fascinou. São duas décadas de muito trabalho. Eu diria que, estar a tanto tempo neste mercado, requer muita criatividade, além do conhecimento técnico. Os livros me acompanharam desde criança, sempre estive cercada por eles. Desafios na Arte da Construção na verdade é uma síntese de ações desenvolvidas com foco especialmente no trabalhador. Clara e a Fada dos Livros é um resgate daquilo que foi a minha infância, com brincadeiras em rio, natureza, amigos e muitos livros.

Ed. CAB| A personagem Clara vive numa pequena cidade, e lá ela disfruta de uma liberdade junto a natureza e os amigos. Por meio de Helena ela descobre a paixão pelos livros. Como fazer com que as crianças adquira o hábito da leitura desde cedo?

NGB| Creio que a melhor maneira de incentivar a leitura é por meio do exemplo. Pais ou responsáveis devem demonstrar as crianças o interesse pela leitura desde os primeiros anos de vida. Selecione bons livros, leiam com eles, deixem exemplares sempre à mostra, frequentem livrarias, bancas de revistas etc. Todas estas ações fortalecem o vínculo e incentivam o hábito da leitura.

Ed. CAB| O que te inspirou escrever Clara e a Fada dos Livros?

NGB| Como citei anteriormente, assim como a personagem Clara, passei minha infância numa cidade pequena rodeada pela natureza. Quando conheci a minha “fada do livro” descobri um mundo novo. Lembro-me especialmente das tardes inteiras de leitura. Li todos os livros de Monteiro Lobato e muitos outros, que também foram meus companheiros durante toda a infância.

Ed. CAB| Como foi o processo criativo?

NGB| Sem sombra de dúvida o processo criativo de Clara foi prazeroso, pois me fez voltar ao tempo e resgatar momentos memoráveis da minha infância.

Ed. CAB| Além da paixão pela leitura o que mais gostaria de despertar no leitor ao escrever Clara e a fada dos Livros?

NGB| Desejo que o leitor possa enxergar a leitura como um instrumento de transformação que permite sonhar, enfrentar e superar obstáculos. O hábito de ler desenvolve a imaginação e nos leva a lugares nunca antes visitados por nós. Tudo isso sem sair do lugar.

Ed. CAB| Qual o conselho que você daria para aqueles que gostariam de escrever um livro?

NGB| Eu diria: Comece agora. Encare o papel e a caneta sem medo. Mesmo que para você pareça sem sentido aquilo que você escreveu. Desligue o “botão da crítica”. Reserve um lugar tranquilo, de preferência longe das distrações que possam te desviar à atenção.  Pratique todos os dias e não pare. E por fim, continue lendo.

Foto: acervo pessoal

1

Capa: Clara e a Fada dos Livros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *